Enfrentamento ao coronavírus: SES divulga boletim inédito no Dia Nacional de Prevenção ao Acidente de Trabalho que mostra impacto da doença

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro lançou hoje o Boletim Epidemiológico da Saúde do Trabalhador. A publicação marca o Dia Nacional de Prevenção ao Acidente de Trabalho, comemorado em 27 de julho e, esse ano, tem como destaque o impacto do coronavírus na atividade laboral. Levantamento da Divisão de Saúde do Trabalhador revelou que a categoria profissional mais afetada pela Covid-19 foram os técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos, seguidos por motoristas e comerciários.

“Embora os profissionais da saúde sejam os primeiros a serem apontados quando se trata de “linha de frente” diante da pandemia, os trabalhadores de serviços considerados essenciais, como os de transporte público e comerciários de supermercados e farmácias foram os mais afetados, por estarem mais expostos à circulação do vírus e não poderem fazer o isolamento social”, explica a coordenadora de Vigilância e Promoção da Saúde, Eralda Ferreira.

Além disso, o boletim também mostra a situação de saúde dos trabalhadores do estado entre 2010 e 2019. Embora o Rio de Janeiro seja um dos principais estados produtivos do país, o documento revela que há um silenciamento de notificações de acidentes de trabalho em diversos municípios, o que faz com que os dados sejam insuficientes para estabelecer medidas de prevenção e promoção da saúde dos trabalhadores.

“Vimos que muitos municípios deixaram de registrar os dados de acidentes graves ou com materiais biológicos e a ocupação dos trabalhadores afetados. É fundamental que os representantes das secretarias de saúde municipais entendam que essa informação é um determinantes de saúde precioso para que possamos traçar estratégias de controle dos agravos e doenças relacionadas ao trabalho”, ressalta Eralda.

Confira aqui o boletim na íntegra: Boletim Epidemiológico da Saúde do Trabalhador – 01/2020

FIQUE POR DENTRO