SES-RJ e Médicos Sem Fronteiras juntos no enfrentamento à Covid-19

Os esforços da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus ganham reforço importante: a experiência internacional da organização de ajuda humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) na resposta a epidemias e outras situações de emergência em saúde pública. Na agenda, estão treinamentos para profissionais de saúde que atuam em hospitais estaduais, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do estado e unidades de Atenção Básica. A iniciativa prevê que os participantes da capacitação sejam multiplicadores do conteúdo, utilizando os materiais técnicos da MSF. A parceria é uma das ações da SES-RJ, por meio da Subsecretaria de Educação e Inovação em Saúde, para qualificação contínua de seus profissionais de saúde.

 

Primeiro, são realizadas visitas técnicas a unidades hospitalares, em que os profissionais da MSF observam o fluxo de atendimento e conversam com profissionais de saúde para, juntos, definirem estratégias viáveis de acordo com as necessidades e condições de operação de cada unidade. Depois, os profissionais de saúde participam de treinamentos on-line, ministrados por videoconferência e certificados pela MSF, que abordam temas como conhecimento da Covid-19 e promoção de saúde, lavagem de mãos, circuito de pacientes, estrutura geral das unidades, uso de equipamentos de proteção individual (EPI), limpeza e desinfecção, manejo de resíduos e manejo de corpos.

“Considerando o momento de pandemia que estamos vivendo, as ferramentas remotas de ensino estão sendo a melhor estratégia. Os treinamentos do MSF seguem a linha de capacitação ToT – Training of Trainers ou Treinamento para Facilitadores. O objetivo é preparar os profissionais escolhidos para participar do treinamento para se tornarem multiplicadores do conteúdo junto aos demais profissionais de saúde da sua respectiva unidade. Para isso, após a capacitação, eles recebem material didático completo, com apresentações e vídeos, para que possam compartilhar os conhecimentos adquiridos. Assim estão fazendo, por exemplo, as médicas da equipe da Superintendência de Atenção Primária da SES-RJ, que estão capacitando vários municípios do estado”, explica Carina Pacheco Teixeira, superintendente de Educação Permanente da SES-RJ.

Já foram realizadas capacitações com os profissionais dos hospitais estaduais Adão Pereira Nunes, Getúlio Vargas, Alberto Torres, Carlos Chagas, Azevedo Lima e da Mãe; das UPAs Ilha, Irajá, Maré, Engenho Novo, Taquara, Tijuca, Copacabana, Botafogo, Santa Luzia, Itaboraí, Campos dos Goytacazes, São Pedro da Aldeia, Cabuçu, Mesquita, Duque de Caxias, Magé, Queimados, Nilópolis e da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), conforme indicação da Superintendência de Atenção Primária da SES-RJ. Hoje, 1º de junho, é a vez das unidades básicas de saúde de  Niterói. Amanhã, 2 de junho, as atividades chegam ao Hospital Regional Zilda Arns Neumann, de Volta Redonda, às UPAs Bangu, Ricardo de Albuquerque, Marechal Hermes, Realengo, Nova Iguaçu, Mesquita, Queimados e Duque de Caxias. Dia 3, as ações serão realizadas com profissionais de saúde do município do Rio de Janeiro.

 

SERVIÇO
Ações da organização humanitária Médicos Sem Fronteiras junto à SES-RJ

Próximas atividades:

– 2 de junho
Hospital Regional Zilda Arns Neumann (Volta Redonda)
UPAs Bangu, Ricardo de Albuquerque, Marechal Hermes, Realengo, Nova Iguaçu, Mesquita, Queimados e Duque de Caxias

– 3 de junho
Unidades e profissionais de saúde do município do Rio de Janeiro

FIQUE POR DENTRO